Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração. (Mateus 6:21).

Você está visualizando atualmente Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração. (Mateus 6:21).

PALAVRA IGREJA BATISTA DO VALE – 08 SETEMBRO DE 2019 PR. JOSÉ RIBEIRO NETO – SÉRIE DE MENSAGENS EM ECLESIASTES

TEXTO: ECLESIASTES 1.1-11

TÍTULO: Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração. (Mateus 6:21)

INTRODUÇÃO

  • Toda a Bíblia tem passagens maravilhosas para lermos e nos alegrarmos, depois de termos nos convertido, tendo nossa mente transformada pelo Espírito, começamos a nos deliciar na leitura bíblica.
  • Mas as Escrituras também são difíceis de ler, não no sentido de que há coisas difíceis de entender, mas no sentido de que ela nos confronta.
  • Sendo a Bíblia a verdade de Deus e nós miseráveis pecadores que somos, não conseguimos ler muitas passagens das Escrituras sem nos incomodarmos.
  • É muito fácil pegar aquelas caixinhas de promessa e tirar uma passagem bíblica como uma espécie de autoajuda.
  • É muito fácil mandar bichinhos bonitinhos no WhatsApp utilizando algum versículo de modo motivacional.
  • Difícil é ler as passagens sobre o juízo de Deus, inferno, condenação eterna, a ira de Deus contra o pecado.
  • Difícil é ler Jó e constatar que os justos sofrem, difícil é ler Apocalipse e ser confrontado, ser alertado de que a ira de Deus ainda nem começou, que estamos somente no princípio das dores.
  • Difícil é ler Eclesiastes, e quero, nessa introdução dessa série de sermões sobre o livro te alertar sobre as dificuldades de ler Eclesiastes, por que não queremos ler esse livro?
  • Não queremos ler Eclesiastes porque ele nos fala a verdade sobre a nossa vida insignificante.
  • Não queremos ler Eclesiastes porque como todo pregador bíblico ele nos afronta, nos incomoda, nos perturba…
  • Não queremos ler Eclesiastes porque ao aceitarmos as suas conclusões sentiremos o grande vazio de saber que tudo o que fazemos debaixo do sol é “vapor de vapores”.

AFIRMAÇÃO TEOLÓGICA: As Escrituras são claras em nos ensinar a não colocarmos o nosso coração em nada que há “debaixo do sol”.

ORAÇÃO INTERROGATIVA: Mas por que as Escrituras nos ensinam a não colocarmos o nosso coração em nada que há debaixo do sol?

SENTENÇA DE TRANSIÇÃO: Gostaria de refletir com os amados irmãos sobre cinco motivos pelos quais as Escrituras nos ensinam a não colocar o nosso coração em nada que há debaixo do sol:

  1. PRIMEIRO MOTIVO PARA NÃO COLOCARMOS O NOSSO CORAÇÃO EM NADA QUE HÁ DEBAIXO DO SOL:

POIS TUDO É VAPOR DE VAPORES – TUDO É TRANSITÓRIO VS. 1-2

A expressão hebraica utilizada no Eclesiastes para “vaidade de vaidades” é

הֲבֵ֤ל הֲבָלִים֙

  • como muitas expressões hebraicas, difícil de traduzir, vamos tentar

explicar.

  • A Vulgata traduz como: Vanitas vanitatum – utiliza o substantivo latino:

vānitās, ātis, f – vanus, vazio, falta de objetivo, ausência de propósito. (Charlton T. Lewis, An Elementary Latin Dictionary (Medford, MA: American Book Company, 1890). Tradução nossa.)

  • A LXX traz: Ματαιότης ματαιοτήτων – a mesma palavra é utilizada por Paulo em Rm 8.20 para dizer que “a criação ficou sujeita à vaidade (Ματαιότης)…”

Digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã. Porque, que é a vossa vida? É um vapor (Ἀτμὶς) que aparece por um pouco, e depois se desvanece. Tiago 4:14

  • Tiago usa a mesma palavra utilizada em outras versões gregas: Áquila, Teodocião e Símaco.2
  • Enfim, a expressão hebraica é uma metáfora para o “transitório”, para algo que se esvai rapidamente e que não podemos segurar, assim como o vapor, em que estão tanto os conceitos de transitoriedade quanto de efemeridade (fugacidade, brevidade).
  • Por último, o hebraico usa a repetição e o plural da palavra para dar um sentido superlativo “vapor de vapores”, “névoa de névoas” – significa algo muitíssimo transitório, muitíssimo efêmero.
  • Alguns autores (Kaiser Jr., Greidanus) sugerem que o autor não pode estar falando que tudo é vão e sem sentido, mas que tudo é passageiro e efêmero, breve, como o vapor, muitíssimo passageiro.
  • Portanto, não devemos colocar o nosso coração em nada debaixo do sol por causa de sua efemeridade, de sua transitoriedade.
  • É um grande alerta contra o materialismo, contra o desejo desenfreado pelo consumismo, pelo adquirir coisas.
  • É uma grande alerta contra colocarmos o nosso coração em qualquer coisa nesse mundo debaixo do sol, seja em bens materiais, seja em relacionamentos, em filhos, fama, reconhecimento, cargos, profissões.
  • Por isso nos afronta, pois fazemos isso frequentemente: para alguns seus filhos são tudo, seus cônjuges são tudo, suas profissões, seus livros, suas igrejas, seus ministérios, seus cargos eclesiásticos, suas casas, seus carros, seus, suas…

Ilustr.: curiosamente o termo hebraico também é utilizado para falar de ídolos, de acordo com o NDITEAT “(…) num sentido “deuteronômico”, הֲבֵ֤ל refere-se aos componentes das falsasהֲבֵ֤ל refere-se aos religiões. Em algumas passagens ídolo, por ex., Jr 10.8; 14.22. (Ver Walter C. Kaiser Jr., Eclesiastes: Comentários do Antigo Testamento (São Paulo, SP: Editora Cultura Cristã, 2015, p. 50).

Em Dt 32.21 lemos:

A zelos me provocaram com aquilo que não é Deus; com as suas vaidades (בְּהַבְלֵיהֶ֑ם) me provocaram à ira; portanto, eu os provocarei a zelos com os que não são povo; com nação louca os despertarei à ira.

A figura serve como alerta de que se colocarmos o nosso coração em qualquer coisa debaixo do sol, estaremos colocando isso no lugar de Deus.

Qualquer coisa que colocarmos no lugar de Deus é “vapor”, é “névoa”, é idolatria.

  • SEGUNDO MOTIVO PARA NÃO COLOCARMOS O NOSSO CORAÇÃO EM NADA QUE HÁ DEBAIXO DO SOL:

POIS NÃO HÁ VANTAGEM – TUDO É DESVANTAGEM – VS. 3

  • Novamente a palavra hebraica aqui nos lança uma luz, a palavra ןוֹ֖ר ְת יִּ
  • Significa “lucro”, “vantagem” e está associado ao campo de comércio, finanças, economia.
  • Esse substantivo ocorre 10x, apenas em Eclesiastes com os sentidos de excesso, proveito, vantagem, lucro (NDITEAT).

Ilustr.: Nesses dias de pandemia e amor exacerbado ao dinheiro, cresceu o número de vídeos e aventureiros em uma espécie de investimento chamado “day trade”, resumindo, é comprar ações em um único dia ver se elas vão subir e vender no mesmo dia, obtendo lucros diários.

O site da CNN publicou traz a seguinte pesquisa:

Na pesquisa, concluída em julho do ano passado, foi constatado que, entre 1.500 pessoas que operaram como day traders entre 2013 e 2015 apenas 45 não tiveram prejuízo. Em suma, 97% das pessoas perderam dinheiro. Das que lucraram, apenas 0.4%, ou 13 indivíduos, foram capazes de ganhar mais de R$ 300 por dia. (Disponível em: <https://www.cnnbrasil.com.br/business/2020/04/01/day-trade-o-que-e-como-fazer-e-vale-a- pena>, acesso em 12 set. 2020.)

Ou seja: bem distante da realidade do funcionário público Alex Serafim. E a que mais lucrou, dentre todas, ganhou mil reais por dia, em valores da época. 3

  • Não sou nenhum economista para aconselhar você a fazer tal tipo de investimento de risco, mas estou utilizando como ilustração a respeito do amor ao dinheiro e o desespero pelo lucro.
  • O Pregador adverte “que vantagem tem?”
  • A pergunta do Pregador é retórica “que vantagem tem?” e a resposta é “nenhuma”.
  • Você gastará toda a sua vida tentando enriquecer, mesmo se enriquecer isso não terá vantagem.
  • Vai gastar toda a sua vida por causa de um filho, não há vantagem.
  • Viverá para escrever livros, para lê-los, para se tornar um erudito, para se tornar famoso, ser reconhecido “tudo é desvantagem”.
  • Não coloque o seu coração em nada debaixo do sol, “tudo é desvantagem”.
  • TERCEIRO MOTIVO PARA NÃO COLOCARMOS O NOSSO CORAÇÃO EM NADA QUE HÁ DEBAIXO DO SOL:

POIS TUDO É REPETIÇÃO – VS. 4-7, 9-10

  • É comum acharmos que somos especiais, que descobrimos algo novo, que vamos fazer diferente de nossos pais, que somos melhores e mais inteligentes que os outros e dos que vieram antes de nós.
  • Existe também a falsa noção de que uma nova filosofia, uma nova forma de negócio, um novo líder religioso, um novo líder político, alguma ilusão com o novo.
  • Não há nada de novo, tudo o que é já foi e será o mesmo amanhã.

Alguns podem ver isso como pessimismo, como se contentar com o estado das coisas, mas não, é um alerta, não coloque o seu coração em nada do que pareça novidade, pois não é, é tudo repetição.

Ilustr.: Quando eu era mais jovem começaram surgir os esquemas de pirâmide, até mesmo na igreja havia, depois surgiram as grandes empresas de venda direta, há alguns anos surgiu uma empresa que dizia que te dava dinheiro e atingiu até alguns seminaristas, todas essas falsas promessas de enriquecimento se apresentavam com algo novo para enriquecer.

  • As pessoas são facilmente enganadas pelo que se apresenta como novidade, como algo que ninguém nunca fez, uma grande descoberta, mas são ilusões, tudo é repetição.
  • O Pregador nos convida a não nos iludirmos com novidades, para não colocarmos o nosso coração debaixo do sol por causa de promessas transitórias.
  • Para quem pensa que a mensagem o Pregador é pessimista e desanimadora, lembremos o que diz Jesus em

Mt 6.24–34:

24 Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou há de odiar um e amar o outro ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom. 25 Por isso, vos digo: não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo, mais do que a vestimenta? 26 Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas? 27 E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura? 28 E, quanto ao vestuário, porque andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham, nem fiam. 29 E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. 30 Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pequena fé? 31 Não andeis, pois, inquietos,

dizendo: Que comeremos ou que beberemos ou com que nos vestiremos? 32 (Porque todas essas coisas os gentios procuram.) Decerto, vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas essas coisas; 33 Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas. 34 Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.

  • Jesus ensina justamente a mesma coisa, não colocar o nosso coração debaixo do sol, não dividir o nosso coração entre Deus e Mamon, buscar em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua Justiça.
  • Portanto, não coloque o seu coração debaixo do sol, pois tudo é repetição.
  • QUARTO MOTIVO PARA NÃO COLOCARMOS O NOSSO CORAÇÃO EM NADA QUE HÁ DEBAIXO DO SOL:

POIS TUDO É CANSEIRA – VS. 8

  • Quando somos mais jovens nos iludimos mais facilmente, corremos atrás de todas as novidades e promessas.
  • É sempre mais fácil atrair os mais jovens ou os mais imaturos para as filosofias e doutrinas de homens.
  • Algumas pessoas aderem a movimentos de forma aparentemente incansável.

Ilustr.: vi muitos movimentos na igreja brasileira, G12, dente de ouro, cura interior, estudos desenfreados sobre o fim do mundo, nova era, etc, etc. Ultimamente a moda é se envolver com política partidária e ficar defendendo bandeiras ideológicas.

  • A boa notícia é que tudo isso é canseira, vai passar, como tantos outros movimentos passaram.
  • A má notícia é que muitos já terão perdido grande parte de sua vida por causa desses movimentos, alguns perderão amigos, alguns se afastarão da igreja, brigarão com os irmãos, com os pastores, com a família.
  • Já vi tudo isso acontecer, amizades se desfazerem, famílias se desfazerem, igrejas dividirem, pessoas se decepcionarem.
  • Uma hora tudo isso cansa, tudo é enfado e correr atrás do vento.
  • Que bom que é assim, mais um motivo para não colocarmos o nosso coração em nada do que há debaixo do sol, pois tudo é canseira.
  • O próprio Moisés nos lembra em seu salmo:

Sl 90.9–12

9 Pois todos os nossos dias vão passando na tua indignação; acabam-se os nossos anos como um conto ligeiro. 10 A duração da nossa vida é de setenta anos, e se alguns, pela sua robustez, chegam a oitenta anos, o melhor deles é canseira e enfado, pois passa rapidamente, e nós voamos. 11 Quem conhece o poder da tua ira? E a tua cólera, segundo o temor que te é devido? 12 Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos coração sábio.

  • Oremos como Moisés, Senhor ensina-nos a contar os nossos anos de modo que alcancemos coração sábio.
  • E atentemos para as palavras do Pregador de modo que não coloquemos o nosso coração debaixo do sol, pois tudo é enfado.
  • QUINTO MOTIVO PARA NÃO COLOCARMOS O NOSSO CORAÇÃO EM NADA QUE HÁ DEBAIXO DO SOL:

POIS TUDO É ESQUECIMENTO – VS. 11

Ilustr.: Uma mulher muito pobre andava com seu filhinho num bosque à procura de alguém que lhes desse algo para comer quando ouviu uma voz baixinha que vinha de dentro de uma caverna. Ela foi se aproximando cada vez mais para tentar ouvir o que aquela voz dizia. Ao aproximar-se, ouviu:

  • Olá! Aqui dentro há muito ouro, muita prata e pedras preciosas das mais belas e caras do mundo! Entre agora e pegue o que quiser.

A mulher, meio desconfiada, olhou para o filho e começou a entrar na caverna. Olhou no interior da caverna e constatou que,

de fato, ela estava recheada de tesouros insondáveis que ela nunca tinha visto na vida.

  • Posso mesmo pegar o que quiser? Perguntou ela para a misteriosa voz.
    • Sim, mas, você poderá encher apenas uma sacola e terá apenas dois minutos para escolher o que quer levar. Depois deste tempo, saia correndo, pois, a caverna se fechará para sempre com tudo que ainda estiver aqui dentro.

– Com o coração acelerado pelo pouco tempo que tinha, por toda pressa e com tantas opções à sua frente, a mulher escolhia, juntava, trocava, destrocava, ajeitava os objetos na sacola, trocava novamente. Procurava a todo custo escolher as coisas mais valiosas e que pudessem lhe render mais valores.

  • Vamos!! Agora você tem apenas 10 segundos… apressava a voz.

Ela pegou mais algumas pedras preciosas e colocou rapidamente na sacola.

– 6, 5, 4, 3, 2…

Pegou mais uma bandeja de ouro e saiu correndo.

Já do lado de fora, ainda teve tempo de assistir a entrada da caverna se transformando num imenso paredão de rocha.

Olhou a sacola, avaliou o que havia conseguido juntar e, feliz, concluiu que agora era uma mulher rica e iria poder dar ao seu filho uma vida melhor. Nunca mais passariam fome na vida. Teria casa, carro, comida… uma vida melhor!

Mas em questão de segundos a mulher notou algo… seu semblante imediatamente passou da alegria extrema para a tristeza extrema!

  • Meu Deus… meu filho! Meu filho, meu Deus, meu filho…

Na correria, diante da fascinação, esqueceu seu filho dentro da caverna para sempre!

  • Talvez o maior medo do ser humano é ser esquecido.
  • A conclusão do Pregador é que tudo é esquecimento, ou seja, você e eu seremos esquecidos.
  • Talvez você diga, não, meus filhos não vão me esquecer, quando eu morrer lembrarão para sempre de mim, não se iluda, eles já se esqueceram de você em vida!
  • Basta surgir um namoradinho, um bom emprego, alguma oportunidade, seja lá o que for, os nossos filhos já nos esquecem.
  • Alguém pode pensar, não, mas veja bem, vou escrever livros, vou compor uma música, vou deixar uma obra, um legado.
  • Má notícia! Alguém escreverá um livro melhor do que o seu, alguém criticará o seu livro, igual a você existem outros milhares muito melhores do que você.
  • Um grande problema das redes sociais e da possibilidade de muitos exporem suas vidas e talentos é a frustração de que sempre tem alguém melhor, mais habilidoso, mais famoso, com mais seguidores.
  • O aumento da depressão tem muita relação com o aumento da frustração de não conseguirmos alcançar os padrões de felicidade que vemos nas redes sociais.
  • Nunca se fez tão presente a mensagem do Pregador

Ec 1.11

Já não há lembrança das coisas que precederam; e das coisas que hão de ser também delas não haverá lembrança, nos que hão de vir depois.

  • A cada semana tem um novo famoso, uma nova notícia, uma nova polêmica para as pessoas se digladiarem, se ofenderem, brigarem…
  • Mal percebem que estão ocupando suas vidas com questões que serão esquecidas na semana seguinte, ou no dia seguinte.
  • Que bom que tudo é esquecimento! Que bom que nossos filhos, nossos alunos, nossos discípulos, nossa igreja, que bom que nos esquecerão.
  • Devem mesmo nos esquecer, assim funciona a vida, não devemos querer ser santos, pequenos deuses a sermos lembrados por toda a eternidade.
  • Que bom que o Pregador nos alerta para não pensarmos que seremos lembrados para sempre, que bom que há pessoas melhores do que nós, que assumirão mesmo algum legado que tivermos deixado.
  • Que bom que não somos insubstituíveis…
  • Claro que nos afronta, nos ofende, nos incomoda, nos humilha, pois queríamos ser lembrados para sempre, queríamos que sentissem falta de nós, que bom que sentirão só por um tempo, que bom que depois seguirão as suas vidas.
  • Muito boa a palavra do Pregador, tudo é esquecimento, portanto, não coloquemos o nosso coração debaixo do sol.

CONCLUSÃO

  • Espero que essa mensagem tenha te incomodado, espero que você não a entenda como palavra de um pastor, que amanhã, graças a Deus, também será esquecido, mas que entenda como a Palavra de Deus que permanece para sempre.

1Pe 1.24–25

24 Porque toda carne é como erva, e toda a glória do homem, como a flor da erva. Secou-se a erva, e caiu a sua flor; 25 mas a palavra do Senhor permanece para sempre. E esta é a palavra que entre vós foi evangelizada.

NÃO COLOQUE O TEU CORAÇÃO EM NADA QUE HÁ DEBAIXO DO SOL:

  1. PORQUE TUDO É VAPOR DE VAPORES: Não dá para centralizar a vida em nada debaixo do sol, não devemos colocar o nosso coração nas ilusões transitórias e efêmeras desse mundo.
    1. PORQUE TUDO É DESVANTAGEM: Não há vantagem, não há lucro, não gaste sua vida em nada que ocupe completamente o teu coração, tudo é desvantagem debaixo do sol.
  • PORQUE TUDO É REPETIÇÃO: Não há nada de novo, não confie nas novidades, nas receitas mágicas para a prosperidade, para solução de problemas, não há novas filosofias, novas políticas, tudo é o que já foi.
    • PORQUE TUDO É CANSEIRA: Não ocupe o teu coração demais com uma coisa só, um dia tudo cansa, tudo frustra, tudo decepciona, talvez você esteja hoje empolgado com algo, amanhã vai cansar.
    • PORQUE TUDO É ESQUECIMENTO: Não se ensoberbeça, não se vanglorie, tudo é esquecimento, eu passarei, você passará, não queria ser lembrado para sempre, isso também é vapor, é névoa, que outros venham, que outros façam melhor.

Essa mensagem em Eclesiastes, contudo, acredite, não é uma mensagem para te desanimar.

  • É uma mensagem para libertar o teu coração
  • Para que você não coloque nada no lugar do Criador, nada, por mais belo, mas idealístico, mais vantajoso que pareça, é só “vapor de vapores”.
  • O Senhor te convoca nessa noite a colocar o seu coração somente nEle, para que você encontre descanso.
  • Para que você não tenha um só cuidado, qualquer que seja, por isso vou pedir que os ministros de música cantem essa canção:

“NÃO TENHAS SOBRE TI, UM SÓ CUIDADO, QUALQUER QUE SEJA, POIS UM SOMENTE UM, SERIA MUITO PARA TI…”